O culto na vida e a vida no culto

08 fevereiro 20110 comentários


“Adore o Senhor, o seu Deus, e só a ele preste culto”. Com estas palavras, citando a Torah, Jesus oferece uma ótima base conceitual para a experiência cristã. Adorar é diferente de prestar culto. Adorar significa literalmente ajoelhar-se diante de um soberano para beijar-lhe os pés. Adorar é uma questão de atitude interior, postura pessoal em relação a uma autoridade, rendição completa a um soberano, reconhecimento íntimo da grandeza de uma majestade. Prestar culto é expressar concretamente o coração adorador. Culto é a palavra que indica as atividades que materializam a adoração.

O Novo Testamento ensina que devemos fazer tudo, seja comer, seja beber, ou qualquer outra coisa a fazer, para a glória de Deus. Todas as atividades feitas por um adorador devem ser, portanto, atos de culto: comer pizza com os amigos, dar aulas de matemática, lavar a louça do almoço da família e, inclusive, reunir-se com outros cristãos para celebrar a fé. Infelizmente, a maioria dos cristãos ainda tem um conceito muito limitado do que seja prestar culto, reduzindo o culto aos ajuntamentos no templo, especialmente para expressar a adoração a Deus através de músicas e louvores.

O adorador, entretanto, sabe que em Deus vivemos, nos movemos e existimos (Atos 17.28). Sabe também que há um só Deus e Pai de todos, que é sobre todos, por todos e em todos (Efésios 4.6). Tem plena consciência de que de Deus, por Deus e para Deus são todas as coisas, e por isso dá glórias a Deus eternamente, Amém (Romanos 11.36). Tudo quanto um adorador faz, experimenta e vive é a partir desta consciência de um universo imbuído de Deus.

A adoração implica ver Deus em todas as realidades da vida e ver todas as realidades da vida em Deus. Prestar culto implica trazer todas as realidades da vida para dentro da liturgia e fazer de todas as realidades da vida uma liturgia.

É urgente que a chamada igreja evangélica brasileira rompa as fronteiras da experiência religiosa e consiga enxergar a glória, a bondade, a graça e o amor de Deus na cultura brasileira. Deus está também do lado de fora dos portões da igreja evangélica. É igualmente urgente que a chamada igreja evangélica brasileira traga para dentro de seus muros as expressões da glória, da bondade, da graça e do amor de Deus manifestos na cultura brasileira. Parafraseando o profeta brasileiro, é urgente levar o culto para a vida e trazer a vida para o culto.
Compartilhe :
Comentários
0 Comentários

Postar um comentário

Sua colaboração e participação e FUNDAMENTAL para nosso trabalho!

Não deixe de COMENTAR!

Mas peço a compreensão de TODOS quanto às palavras a serem CITADAS e não utilizar como divulgação de outros Links redirecionando para páginas inadequadas caso contrário será arquivada como SPAM.

Recomendações de Blog's e outras páginas podem ser envidas para nosso e-mail: contato@blogdolucas.com

D'us esteja com você.

 
Copyright © 2012. Blog do Lucas ! - Todos Direitos Reservados
Design Lucas Porto