ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Pastor afirma que homossexualismo é pecado, é apoiado por líderes evangélicos, criticado por outros e atacado por grupo LGBT


As recentes declarações do popular pregador Joel Osteen afirmando que a homossexualidade é um pecado mereceu reações tanto da parte de grupos de defesa dos homossexuais como de evangélicos.

A Campanha de Direitos Humanos do grupo LGBT exigiu um pedido imediato de desculpas, argumentando que a declaração de Osteen “acrescenta um fardo àqueles que ainda lutam para aceitar sua orientação ou identidade sexual.”

“Seria de esperar que o Sr. Osteen usasse o seu púlpito, com uma audiência de mais de 7 milhões de pessoas, para dizer a todos os seres humanos que eles são amados simplesmente como são,” disse o Presidente da HRC Joe Solmonese. “Em vez disso, optou por enviar uma mensagem perigosa e irresponsável.”

O líder evangélico R. Albert Mohler, Jr., que não concorda com a “versão atualizada da teologia da prosperidade” de Osteen, ficou agradado por ouvir o célebre pastor – que chega a 10 milhões de telespectadores em todo o país – afirmar os ensinamentos da Bíblia. Mas Mohler não chegou a elogiar Osteen.

“Felizmente, ele não negou que a homossexualidade é um pecado. Nós podíamos desejar que tivesse dado uma resposta mais ousada, seguida por uma igual confiança no poder do Evangelho de Jesus Cristo,” disse Mohler, presidente do Seminário Teológico Batista do Sul em Louisville, Kentucky, num comentário quinta-feira.

Na quarta-feira, Osteen e sua esposa, Victoria, apareceram na CNN, onde foram entrevistados pelo seu mais recente âncora, Piers Morgan.

Apesar de ele já ter indicado a sua posição contra a homossexualidade anos antes, Osteen foi pressionado durante o programa a clarificar a sua posição.

“A homossexualidade é pecado?” perguntou Morgan.

“Sim, eu sempre acreditei nisso,” afirmou o pastor da maior Igreja dos Estados Unidos, a Igreja Lakewood, em Houston, Texas. “A Escritura mostra que [a homossexualidade] é pecado.”

“Eu digo que isso é errado, porque é isso que dizem as Escrituras,” acrescentou Osteen, explicando que não pode pegar numa parte da Bíblia (que diz que Deus quer abençoá-lo) e rejeitar a outra parte da mesma (que afirma que a homossexualidade é um pecado). Ele também acrescentou que não é “um daqueles que persegue homossexuais e lhes diz que eles são pessoas muito más.”

O Rev. Dr. Miguel de la Torre, um pastor batista e membro do Conselho Religioso da HRC, discordou.

“Enquanto batista do sul e eticista que sou, acredito que não podemos seguir o mandamento de Jesus de amar a Deus e ao próximo como a nós mesmos se começarmos com a premissa de que a homossexualidade é pecado,” argumenta Torre. “Partir da crença de que as pessoas são pecadoras, não nos permite conhecê-las, muito menos amá-las.”

Um grupo de pastores da área de Houston, por sua vez, rejeitou os argumentos de que os comentários de Osteen eram odiosos.

“Nenhuma pessoa sensata pode acusar Joel de ser intolerante ou odioso, mas sim foi muito gracioso na forma como respondeu à questão,” afirmou o Pastor Willie Davis, em nome do Houston Area Pastor Council.
« ANTERIOR
PRÓXIMA »

5 comentários

  1. Bom,pode ser pecado no entender dele e de acordo com sua crença mas é um ato que ocorre na natureza entre animais selvagens
    A nova legislatura tomou posse ontem.Eu espero sinceramente que desta vez os evangélicos tenham bom senso e não entravem ou atrapalhem os projetos de leis que garantem a consolidação dos direitos de cidadãos LGBT que só querem isonomia aos heterossexuais.

    ResponderExcluir
  2. amigo, como voce mesmo disse ocorre na natureza entre animais selvagens, se um evangelico dissesse isso, os cidadãos LGBT, diriam que estavam sendo discriminados, agora,animais selvagens são irracionais, porque se eles fossem racionais não praticariam isso. Tchau....

    ResponderExcluir
  3. As pessoas não pedem para nascer gays e se o fato ocorre na natureza entre animais isso serve tão simplesmente para fazer menção e ilustrar por recursos de argumentação lógica e racional que não foram os homens que criaram a prática homossexual como as igrejas insinuam quando dizem que os homens mudaram a natureza de Deus em inverdade e perversão mudando o contato heterossexual normal pelo anormal quando na verdade não existe antinaturalidade como o apóstolo Paulo citou e exemplificou a vista disso se o mesmo se dá entre animais irracionais por impulsividade instintiva o ato homossexual é natural consequentemente.Quanto o fato de militantes gays,como o amigo mencionou, ficarem ofendidos quando alguns evangélicos os comparam a animais todos devem saber que ser humano fica maogado quando é comparado a bichos e no caso de gays;eles o são postos como mero comparativo ao proceder instintivo de animais para serem vistos justamente como animais e estarem expostos consequentemente ao rídiculo.

    ResponderExcluir
  4. Ninguém deve se colocar acima de ninguém em virtude da sexualidade do outro seja ela qual for.

    ResponderExcluir
  5. Acho muito sem lógica pregar sobre gays como se fossem bandidos.A religião precisa rever seus conceitos.

    ResponderExcluir

Sua colaboração e participação e FUNDAMENTAL para nosso trabalho!

Não deixe de COMENTAR!

Mas peço a compreensão de TODOS quanto às palavras a serem CITADAS e não utilizar como divulgação de outros Links redirecionando para páginas inadequadas caso contrário será arquivada como SPAM.

Recomendações de Blog's e outras páginas podem ser envidas para nosso e-mail: contato@blogdolucas.com

D'us esteja com você.